Artigos

Confira diversos artigos sobre saúde, musculação, etc. Fique por dentro das novidades

           Professor Júnior Facchina

 

Graduado pela Faculdade de Ed. Física de Volta Redonda - UNIFOA
Pós Graduado em Treinamento de força pela Universidade Gama Filho, RJ
Personal Trainer, habilitado pela Escola International School of Sports Nutrition and Human Performance - EUA.

ATIVIDADE FÍSICA NO CONTROLE À OBESIDADE.

Atualmente a obesidade é considerada uma epidemia mundial, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).
Nos Estado Unidos, metade da população já possui sobrepeso. No Brasil caminhamos a passos largos para atingir esse percentual.
O custo econômico anual das doenças relacionadas à obesidade nos Estados Unidos chega à casa dos 100 bilhões de dólares (Katch e Mc Ardle, 1998). Mudanças de atitude são necessárias para gerar postura diferente por parte de todos, como também uma política pública voltada para a saúde preventiva. Do contrário, daqui algumas gerações a raça humana terá dois espécimes dominantes no planeta: a dos obesos e a dos semi-obesos. Para evitar isto, é necessária a pratica regular de exercícios, aliada a um planejamento alimentar saudável.
Neste artigo, abordarei  a prescrição dos exercícios.
Primeiramente é preciso saber o percentual de gordura. Taxas acima de 30% para mulheres e 20% para os homens já caracterizam excesso de peso. De posse destes dados, avalia-se o tipo, a intensidade, a freqüência e a duração do exercício.
Para auxiliar no emagrecimento, a atividade prescrita deve promover um determinado gasto energético. Temos três elementos fundamentais que devem ser considerados no que se refere ao gasto energético diário: a TMR (taxa metabólica de repouso) que é a energia necessária para manter as funções fisiológicas e vitais; o ETA (efeito térmico dos alimentos) que consiste no custo energético da digestão e armazenamento do alimento no organismo; por último a atividade física.
A TMR contribui com aproximadamente 70% do gasto energético diário, a atividade física com 20% e a ETA com 10%.
Não é preciso ser um matemático para entender que o principal componente desta equação é a TMR, apesar da atividade física possuir maior variabilidade. Então, a questão é: ‘Como aumentar a TMR?’ Resposta: Prescrição correta de exercícios.  
Entenda que o músculo esquelético compreende aproximadamente 40% da massa corporal total e estima-se que 20% a 25% da TMR derivam da atividade metabólica dos músculos.
Ao aumentar a massa magra (músculos) através dos exercícios de força, aumenta-se também a TMR e, conseqüentemente, o gasto energético diário.
Assim sendo, o mais importante não é o gasto calórico durante a atividade (efeito agudo) e sim, aquele que ocorre horas depois dos exercícios (efeito crônico). A duração deste efeito é determinada por muitas variáveis como a intensidade do trabalho, condicionamento do indivíduo, genética e outros fatores.
Quanto aos exercícios aeróbicos, evidências científicas recentes sugerem que atividades mais intensas e intervaladas são mais eficazes para perder gordura. Além disso, exercícios aeróbicos de longa duração reduzem a massa magra, aumentando a incidência de lesões ortopédicas, principalmente em indivíduos com sobrepeso.
Yoshioka etal (2001) observou que o consumo de oxigênio e a oxidação (queima) de ácidos graxos (gordura) permaneciam significativamente elevados até 4 ½  horas após a interrupção do exercício aeróbico de alta intensidade (77% do VO² máximo). Por outro lado, nenhuma alteração foi observada no consumo de O² após o exercício aeróbico de baixa intensidade (38% do VO² máximo).
As calorias queimadas após o treinamento devem-se basicamente a recuperação muscular. Este processo denomina-se Consumo de Oxigênio Pós-exercício (EPOC).
Portanto, a prescrição do exercício fica ainda mais rígida com o avançar da idade, tendo em vista que o metabolismo começa a declinar após os 30 anos.
Com a prescrição de exercício correta e orientação nutricional, reverte-se este quadro, evitando que a obesidade se alastre em proporções ainda maiores.
A prática da saúde preventiva deve ser adotada para que se evitem no futuro as enfermidades relacionadas à obesidade.
Bom treino a todos e que Deus os abençoe.


Contatos: 24 9904.8804 | juniorfacchina@hotmail.com

© 2013 by JUNIOR FACCHINA. All rights reserved